PRF prende caminhoneiro por dirigir sob efeito de álcool e rebites, no sertão

590

O motorista passou por cima de dois cones na frente do posto da PRF e nem havia notado

Os policiais rodoviários federais abordaram uma carreta depois que o motorista atropelou os cones de sinalização que ficam instalados na frente do posto da PRF, na madrugada de ontem (26), na BR 230, em Cajazeiras, Sertão da Paraíba.

A carreta estava carregada com 30 toneladas de sal e foi interceptada logo após chamar a atenção dos PRFs,pois não desviou dos cones. Quando os agentes se aproximaram do caminhoneiro logo perceberam que ele apresentava visíveis sinais de embriaguez alcoólica. O teste com o etilômetro indicou uma grande quantidade de álcool no organismo. Durante a revista ao veículo os policiais encontraram comprimidos de anfetamina (rebite) na cabine, no caso, o mais conhecido deles, o Nobésio Forte.

REBITES – Este tipo de medicamento, chamado popularmente de “rebite”, é um inibidor de apetite. No entanto, é muito utilizado por caminhoneiros por causa do efeito estimulante do sistema nervoso central, fato que inibe o sono por longas horas. No caso do Nobésio Forte, encontrado com o caminhoneiro, este contém como princípio ativo a substância CLOBENZOREX, que é de uso controlado no Brasil, e classificado como SUBSTÂNCIA PSICOTRÓPICA (sujeita a notificação da Receita A). Ainda assim, o medicamento NOBÉSIO FORTE não possui registro válido na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); tornando sua comercialização proibida.

RISCOS – Quando o efeito do medicamento passa, o sono aparece de maneira incontrolável, o que eleva os riscos de grandes acidentes, pois ocorrências envolvendo caminhões são muitas das vezes catastróficas.

O caminhoneiro foi levado até a Delegacia de plantão do município para que o flagrante fosse feito. Ele responderá por Direção Perigosa, que é quando o motorista põe a vida de pessoas em risco, por embriaguez ao volante e por dirigir fazendo uso de substância psicoativa.

Fonte: Repórter PB