Advogada é acusada de entregar cinco celulares a cliente no presídio regional de Cajazeiras e é levada à Delegacia de Polícia Civil

457

Uma advogada da cidade de Cajazeiras foi levada para Delegacia de Polícia Civil de Cajazeiras nesta terça-feira (4), após ser acusada de entregar celulares a um cliente dentro do presídio padrão.

 
Regional

 
A informação foi confirmada a redação do Diário do Sertão pelo diretor do presídio, Tales Almeida.

 
O diretor explicou que por se tratar de advogada ela não passa por revista íntima, mas teria sido ‘flagrada’ entregando o material ao preso.

 

 
Tales Almeida adiantou ainda que a advogada teria confessado que estava fazendo entrega ilícita ao presidiário. Ela estava no parlatório e teria tentado entregar cinco celulares ao detento, que não teve identidade revelada à reportagem.

 

 
Além da advogada, a Polícia Civil ouviu três agentes penitenciários e o diretor da unidade prisional. Segundo o delegado, a advogada assinou um termo e foi liberada. O inquérito vai ser encaminhado à Justiça, onde a suspeita vai responder processo.

 

 
DIÁRIO DO SERTÃO