Em 2016, 244 pessoas foram levadas à delegacia acusadas de crimes relacionados à fauna e à flora na PB

838

O Batalhão Ambiental da Polícia Militar da Paraíba, com atuação em todos os municípios paraibanos, vem realizando policiamento na proteção do meio ambiente, da fauna e da flora; coibindo a poluição sonora e desenvolvendo programas de educação ambiental. Em 2016, o Batalhão apreendeu 3.485 animais silvestres e conduziu 244 pessoas para as delegacias por crimes relacionados à fauna e à flora, e degradação ambiental, entre outros.

Na realização desse trabalho, os policiais contaram com a participação da sociedade, que fez denúncias através do 190. No último período carnavalesco foram atendidas 23 ocorrências de perturbação do sossego e lavradas 15 infrações por poluição sonora, sendo apreendidos nove equipamentos de som automotivo. Visando cumprir a legislação ambiental no que diz res peito ao combate do comércio ilegal de animais silvestres, o Batalhão de Polícia Ambiental da Paraíba promove fiscalizações periódicas em locais estratégicos, a exemplo de feiras livres. “O apoio da sociedade no combate ao tráfico de animais silvestres é fundamental com denúncias através do 190, e nós tomamos as providências”, disse o major Cristovão Lucas, comandante da unidade.

A comercialização de animais silvestres é possível, desde que dentro dos limites disciplinados em lei. A criação de animais em cativeiro, para efeito de comercialização, pode ser feita com a devida e prévia autorização do Ibama. Assim, o estabelecimento comercial que trabalhar com a venda de animais silvestres deverá ter todas as licenças e autorizações devidas para a atividade, que são emitidas pelos órgãos ambientais.

PB Agora