Audiência Pública discute o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes

233

Foi realizada ontem (18) na Câmara Municipal de Vereadores de Santa Terezinha (PB), uma Audiência Pública em alusão Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração de Crianças e Adolescentes.

Participaram da audiência pública membros do Conselho Tutelar; membros das secretarias municipais; vereadores; professores e alunos da rede municipal de ensino e Igreja Católica.

A secretária de Assistência Social, Ângela Leite, declarou aberto o debate, dando as boas vindas as pessoas. Ela falou da criação do Dia 18 de Maio e pediu que as pessoas denunciem os casos de abusos e exploração sexual. A prefeita Terezinha Lúcia Alves de Oliveira, foi representada pelo vereador Edcarlos Soares que chamou a atenção das autoridades para coibir o abuso e a exploração sexual no município, citou que o Poder Público deve buscar ações para diminuir este mal que está presente na região. O Presidente da Câmara de Vereadores, Francisco Bezerra, comunicou que foi conselheiro tutelar e que os conselheiros trabalham por amor, enfatizou o trabalho da Irmã Maria Félix (em memória) que lutou incansavelmente para criar o Conselho Municipal de Criança e do Adolescente e o Conselho Tutelar. O secretário de Educação Osvambergh Oliveira falou das visitas que foram feitas nas escolas para conscientizar as crianças e os jovens sobre o tema e pediu o apoio das entidades para combater os abusos. O padre Sebastião Nóbrega pediu que a sociedade seja mais vigilante com as crianças e com os jovens , principalmente os pais e responsáveis, citou o trabalho da saudosa Irmã Maria Félix e falou que alguns pais estão atribuindo a responsabilidade de educar para a escola e para a igreja.

A palestra foi ministrada pela coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social , Tatiana Ribeiro. O CREAS fica localizado em Olho D’água e faz serviços em vários municípios, entre eles, Santa Terezinha. Ela falou sobre a criação do Dia 18 de Maio, o que é o abuso sexual, as suas formas, o abuso sexual nas redes sociais, como denunciar, as punições e as estatísticas de abusos no país.

Na sequência, o espaço foi aberto para as pessoas fazerem perguntas e debaterem sobre o tema. Foi servido um lanche aos presentes.

Pit Stop

Pela manhã funcionários do Conselho Tutelar, Secretaria de Assistência Social e Secretaria de Saúde fizeram um pit stop, adesivando os transportes e conscientizando os condutores sobre o abuso e a exploração sexual.