Maranhão concorda em reunir o PMDB para discutir crise no governo, mas não ‘ousa’ marcar data

267

O senador José Maranhão se disponibilizou a reunir o PMDB para discutir a crise que atingiu a legenda em nível nacional após a delação dos donos da JBS envolvendo o presidente Michel Temer. Maranhão, que preside o partido no estado, disse ainda não ter sido foi procurado pelo deputado Raniery Paulino, que sugeriu a reunião, mas não vê problemas em marcar o encontro.

“Ele não me contatou, mas se contatar será bem-vindo. O PMDB é o único partido que tem democracia interna. Nós estimulamos esse debate. Achamos salutar e democrático. No PMDB reunir não é problema, é privilégio”, disse o senador que, no entanto, preferiu não fazer uma previsão sobre uma possível data: “Não ousaria”.

Maranhão ainda comentou sobre o julgamento da chapa Dilma-Temer que ocorre no Tribunal Superior Eleitoral e que é aguardado com expectativa pelo Palácio do Planalto, mas disse acreditar que o resultado é incerto. “Eu não tenho ideia. O que todos dizem, os palpiteiros, é que pode ter surpresas. Só posso dizer surpresa, não sei em favor de quem”, afirmou. O senador, aliado do presidente, avaliou que há duas torcidas para esta votação. “O que é bom para um não é bom para outro”, resumiu.

Blog do Gordinho