Professores participam de capacitação sobre Educação Especial

1159

Os professores da rede municipal da Educação de Santa Terezinha – PB participaram na manhã dessa sexta-feira (7), na EMEF Santa Terezinha, de uma capacitação iniciando os trabalhos do segundo semestre.

Com o tema, Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva: Estratégias pedagógicas para favorecer a inclusão escolar. O evento foi ministrado pela professora mestre em Ciências da Educação pela Unasul do Paraguai, especialista em Coordenação Pedagógica, Euzenia Gregório. Foram feitas dinâmicas e debates com os profissionais da educação.

É a primeira vez que este tema foi discutido e debatido no município, afirmou o secretário Osvambergh Oliveira.

 “Estamos iniciando o segundo semestre e vimos a necessidade de trabalhar este tema que nunca foi trabalhado no município e que é uma angustia dos nossos professores porque é a respeito da educação especial. Nós sabemos que fala-se  muito na escola em inclusão, mas atualmente, os alunos estão na escola, entretanto, não estão incluídos. A nossa preocupação é buscar estratégias para que os alunos se sintam inseridos nas salas de aulas e que eles tenham uma aprendizagem significativa”, comentou.

A palestrante Euzenia Gregório falou da importância e da obrigação que as escolas têm com a Educação Especial.

“A Educação Especial é muito importante e as escolas são obrigadas a receber todas as crianças nas salas regulares de ensino e a maioria dos professores quando se formaram não tinham a disciplina Educação Especial, desta forma, alguns estão totalmente leigos. A cada dia, todo professor, todo pedagogo, toda gestão deve se aperfeiçoar e é extremamente necessário que os educadores recebam esta formação para trabalhar melhor com todas estas crianças especiais. Portanto, só podemos aprender com elas se a gente se capacitar”, disse.

Para a professora Ana Valéria Gomes, estes encontros são fundamentais porque prepara os profissionais para trabalhar com mais qualidade com as crianças.

 “Essas formações são importantes e fundamentais porque se hoje em minha sala de aula eu não tenho nenhuma criança que tenha uma necessidade especial, mas no futuro eu posso ter e temos que estar preparados. Temos que descobrir o método que alcança cada criança e isto também faz parte da educação inclusiva porque nem todas as crianças aprendem da mesma forma. As crianças especiais precisam ser acolhidas e nós professores precisamos está preparados para estes desafios”, destacou.