Extinção de zonas eleitorais na Paraíba atinge 500 mil eleitores, diz TRE

760

Quinhentos mil eleitores vão ser atingidos na Paraíba com a extinção de zonas eleitorais na Paraíba. A informação foi dada ontem pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) durante entrevista coletiva para explicar o rezoneamento eleitoral no Estado da Paraíba, com o Diretor-Geral da Secretaria e presidente da comissão responsável pelo rezoneamento do TRE-PB, André Soares Cavalcanti. Ainda na entrevista foi abordado o cadastramento biométrico, com o Secretário de Tecnologia da Informação do TRE-PB, José Cassimiro Júnior.

A coletiva ocorreu no terceiro andar do edifício-sede do TRE-PB, localizado na Avenida Princesa Isabel, 201 – Centro.

A Corte Eleitoral aprovou, por maioria de votos, na última segunda-feira (14), a Resolução nº 14/2017, que trata do Rezoneamento Eleitoral no Estado da Paraíba, onde 9 zonas eleitorais foram extintas no Estado.

Atualmente o estado tem 77 zonas e, a partir de fevereiro de 2018, devem restar 68. A redução é uma determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com a redução das zonas, cerca de R$ 135 mil vão ser economizados.

De acordo com o presidente da comissão responsável pelo rezoneamento do TRE, André Soares, a mudança será mínima para o eleitor. “Os locais de votação não vão mudar, o que pode acontecer são os números das seções mudarem já que as zonas foram extintas ou realocadas”, afirmou. A mudança é muito mais administrativa do que prática.

Ele disse também que a redução de custos é mínima. “A redução de custo de imediato é mínima, apenas as gratificações dos juízes, promotores e chefes de cartório das zonas extintas que vão ser cortados; o que dá cerca de R$ 15 mil de economia por zona”, afirmou.

As sedes das Zonas localizadas nos municípios de Cajazeiras (42ª Zona Eleitoral), Coremas (52ª Zona Eleitoral), Malta (51ª Zona Eleitoral), Prata (74ª Zona Eleitoral) e Cruz do Espírito Santo (3ª Zona Eleitoral) serão transferidas para outros municípios, e as Zonas sediadas nos municípios de Pilar, Alagoinha, Pilões, Serraria, Belém, Caiçara, Cabaceiras, Campina Grande (71ª Zona Eleitoral) e Bonito de Santa Fé serão agregadas por Zonas vizinhas.

Confira:
A Zona de Pilar (5ª Zona Eleitoral) foi agregada a Pedras de Fogo (44ª Zona Eleitoral). A Zona de Alagoinha (46ª Zona Eleitoral) foi agregada a Alagoa Grande (9ª Zona Eleitoral). As Zonas de Serraria (12ª Zona Eleitoral) e Pilões (45ª Zona Eleitoral) foram agregadas a Areia (11ª Zona Eleitoral). As Zonas de Belém (54ª Zona Eleitoral) e Caiçara (15ª Zona Eleitoral) foram agregadas a Bananeiras (14ª Zona Eleitoral). O eleitorado de Campina Grande da 71ª Zona Eleitoral, que cedeu Lagoa Seca a Alagoa Nova (13ª Zona Eleitoral), foi agregado à 16ª Zona. A Zona de Cabaceira (21ª Zona Eleitoral) foi agregada à Zona de Boqueirão (62ª Zona Eleitoral).

Por fim, a Zona de Bonito de Santa Fé (39ª Zona Eleitoral) foi agregada à Zona de São José de Piranhas (40ª Zona Eleitoral).

Zonas transferidas de sede: a 42ª Zona (Cajazeiras) para Itaporanga; a 74ª Zona (Prata) para Água Branca; a 52ª (Coremas) Zona para Pombal; a 3ª Zona (Cruz do Espírito Santo) para Santa Rita, e a 51ª Zona (Malta) para Patos.

ParlamentoPB