Dança das cadeiras dá voz e voto a suplentes na AL; veja como está a atual composição

335

As articulações políticas com vistas às eleições de 2018 e até mesmo problemas de saúde que têm tirado deputados das atividades parlamentares têm gerado uma verdadeira dança das cadeiras na Assembleia Legislativa. Até o mês de novembro, pelo menos nove suplentes terão voz e voto na Casa Epitácio Pessoa.

Hoje, o deputado Tião Gomes, que se filiou ao Avante após perder o comando do PSL na Paraíba, anunciou licença sem vencimento. No lugar dele quem assume é o cabo Sérgio Rafael (PSL).

Ontem, foi a vez de Jeová Campos (PSB) informar que deverá protocolar em novembro um pedido de licença para tratar problemas na garganta. O democrata Dr. Djalma ficará no cargo por quatro meses enquanto o socialista se recupera.

Adriano Galdino (PSB) anunciou afastamento das atividades parlamentares para assumir a Secretaria de Articulação Política do Estado, proporcionando o retorno de Raoni Mendes (DEM) ao Legislativo.

O mesmo caminho foi adotado por Jutay Meneses (PRB) que assumiu hoje a Secretaria de Esporte da Prefeitura de João Pessoa. Emano Santos (PTN) fica na vaga do pastor na Assembleia Legislativa.

Aníbal Marcolino (PSD) chegou à Assembleia Legislativa com a licença para tratamento médico do deputado Jullys Roberto (PMDB).

A tucana Eliza Virgínia se licenciou do mandato de vereadora de João Pessoa para ascender ao mandato de deputada estadual com a licença de Tovar Correia Lima (PSDB) que foi auxiliar a gestão de Romero Rodrigues (PSDB), em Campina Grande.

O líder do governo, Hervázio Bezerra (PSB), está no mandato desde o início da atual legislatura graças ao afastamento de Lindolfo Pires (DEM), atual secretário de Turismo.

Guilherme Almeida (PSC) e Arthur Cunha Lima Filho (PRTB) ocupam as cadeiras de Manoel Ludgério (PSD) e Buba Germano (PSB), respectivamente.

Paraiba.com.br