Hugo Motta, Nabor Wanderley e Veneziano Vital permanecem no MDB; André Amaral deve deixar legenda

286

A reunião entre os correligionários do MDB, nesta sexta-feira (23), serviu para colocar alguns ‘pingos os is’ em relação à situação de emedebistas que tiveram a saída do partido especulada nos últimos meses. Em declaração concedida após o encontro, o senador José Maranhão garantiu que nomes como Hugo Motta, Nabor Wanderley e Veneziano Vital do Rêgo seguem na legenda, enquanto André Amaral teve saída praticamente confirmada pelo dirigente.

“Hugo Motta e seu pai (Nabor) já desmentiram categoricamente que não pensam em deixar o PMDB e nunca tivemos ouvidos para ouvir esse tipo de fofoca”, disse, insinuando que as informações partiram de oposicionistas. “O que acontece é que as candidaturas do PMDB estão incomodando nossos adversários, porque estão sentindo que são candidaturas que nasceram fortes e vão continuar fortes”, acrescentou.

A mesma certeza, porém, não foi dada em relação ao caso do deputado André Amaral. “O deputado continua na legenda, não se desligou, mas ele tem alguns problemas de formação de aliança que precisam ser definidos por ele e pelo seu próprio pai. Quando eu o convidei, eu o fiz na condição de um deputado que continua filiado ao PMDB. Se ele vai ou não sair do partido… Aqui ele repetiu que estará sempre apoiando o candidato a governador do PMDB dentro da medida do possível, mesmo que tenha que se mudar para outra legenda. A sua ideia é de fazer aliança para a chapa proporcional com o PMDB”, declarou.

O presidente do partido afirmou que não discutiu a política dos municípios, mas disse ter certeza de poder contar com os filiados do MDB de Campina Grande, sob o comando de Veneziano, para as eleições deste ano. Outro tema que também não foi acertado foi a divisão do fundo partidário, segundo José Maranhão, porque esta “é uma decisão do Diretório Nacional”.

Blog do Gordinho