Ruy diz que duas candidaturas da oposição “não é fim do mundo” e evita projetar segundo turno com grupo

185

Após Cássio Cunha Lima (PSDB) e Rômulo Gouveia (PSD) admitirem possibilidade de duas candidaturas da oposição, e de “partidos excluídos”, como o PSC, de Renato Gadelha – que também projetou uma segunda chapa -, mais um clima de instabilidade se instaurou na oposição. Corroborando com a tese de chapa dupla, outro que admitiu a chance do grupo chegar com dois “nomes majoritários” nas urnas em outubro foi o presidente do PSDB na Paraíba, Ruy Carneiro.

“Não [há problema]. Sempre foi dito que o melhor seria uma candidatura só. Mas que duas candidaturas poderiam ocorrer sem problemas. Então não existe nada de novo nisso. O ideal era se focássemos em um nome só, mas ter duas candidaturas não é o fim do mundo. Muito pelo contrário, é mais opções para o eleitor”, afirmou Ruy Carneiro ao Blog do Gordinho.

Questionado sobre um possível enfraquecimento do projeto, devido a diluição dos votos, Ruy rechaçou esse cenário. “Não. Porque existe uma tendência historicamente de você ter dois turnos na Paraíba. Então não enfraquece”, disse – projetando uma possível aglutinação da segunda chapa oposicionista no segundo turno.

Já que duas chapas mostram força, então há de se imaginar que ambas possam chegar ao segundo turno, e deixarem João Azevêdo (PSB), candidato a sucessão do atual governador Ricardo Coutinho (PSB) fora do páreo. Para Ruy, ainda não há condições de opinar sobre isso. “Aí é adivinhação, só mais perto é que a gente pode ter um retrato. Sentimento popular vai aflorando quanto mais perto vai chegando a eleição”, justificou.

Blog do Gordinho