41% dos internos com Covid-19 em Patos tem menos de 40 anos, alerta diretor do Complexo Hospitalar

212

O diretor do Complexo Hospital Regional de Patos Dep. Janduhy Carneiro, Francisco Guedes, em entrevista a um programa de rádio local nesta segunda-feira (21), alertou que a variante que predomina hoje na cidade de Patos, de fato, tem se mostrado mais contagiosa e letal.

Apesar de não informar que variante predomina na cidade atualmente, ele ressaltou que o que se constata é que ela vem acometendo mais pessoas jovens, principalmente na faixa etária entre 30 e pouco mais de 40 anos.

“A gente percebe claramente que a variante é mais contagiosa, e o que nos preocupa mais é que ela vem atingindo pessoas mais jovens que ainda não foram vacinadas e que talvez estejam circulando mais e com menos cuidados, colocando em risco sua saúde e a do próximo”, disse ele.

Para exemplificar o perigo, Francisco informou que o Hospital Regional e toda rede ainda está sobrecarregada, e o que é pior, com 41% dos leitos de UTI e Enfermaria ocupados com pessoas de 40 anos abaixo.

“E mais, a maioria tem entre 30 e 40 anos. Essa variante tem sido mais letal e infecciosa, não escolhendo idade. E boa parte é de pessoas sem comorbidade, mas o quadro clínico se agrava mais rápido devido ela ser mais infecciosa”, ressaltou ele.

Para o médico Pedro Augusto Dias Timóteo, que está na linha de frente do combate à pandemia em Patos, o que mais agrava o estado de saúde dos jovens é a pouca resistência contra as inflamações provocadas pela COVID-19.

“O que chama a atenção, como esses pacientes são muito jovens, uma coisa que está sendo estudada, é que os pacientes idosos já passaram por vários momentos traumáticos em suas vidas, e o organismo meio que vai se preparando para esses momentos. Ele começa a aumentar a produção de substâncias que têm a função de proteger contra alguma reação inflamatória, contra algum trauma. Mas um paciente jovem passou por poucos traumas em sua vida e não tem doenças que levam a esse estresse orgânico, então ele responde pior à inflamação, porque não tem defesas. Quando recebe uma carga viral muito alta, o processo inflamatório é muito avançado, são pacientes que já chegam ao hospital tendo que ir direto para a UTI, por exemplo, tento que ser intubado. Eles geralmente chegam e já precisam ser intubados”, explicou o médico.

Para os especialistas, o aumento de jovens com complicações da Covid-19 é um reflexo, também das novas variantes do coronavírus, que além de mais contagiosas levam a quadros mais graves.

Francisco informou que dos pacientes internados hoje no Complexo, 33% são de Patos, 8% de Desterro, 6% de Catingueira e os demais de outros municípios do Sertão.

Fonte: Portal 40 Graus