Prefeitura de Santa Terezinha convoca comerciantes e por unanimidade opinam para que o Mercado Público permaneça no mesmo local preservando a obra original

686

A Prefeitura Municipal de Santa Terezinha – PB convocou os comerciantes e proprietários de pontos de comércio do Mercado Público para uma reunião que ocorreu na segunda-feira (18), no Colégio Santa Teresinha.

Na pauta foi explicado que tem uma verba para a construção de um novo mercado público e a Prefeitura quis saber se os proprietários eram a favor ou contra a demolição do lugar para a construção de um novo Mercado em outro lugar, já que a verba não é para a manutenção do prédio atual.

As pessoas iriam ganhar um novo ponto comercial, entretanto, de acordo com alguns proprietários ouvidos pela Reportagem da Rádio Conexão FM e do Portal Santa Teresinha, de forma unânime optaram para não demolir, mas que fosse feita uma reforma. O Mercado Público foi construído no início da criação do município e nunca passou por uma reforma, quem faz alguma obra de preservação sempre foram os comerciantes, o local é um patrimônio histórico construído na gestão do primeiro prefeito, o senhor Severino Pereira. Foi discutido que a parte externa deve ser preservada, fazer adequações nas calçadas e estruturar a parte interna para que a população possa ter acesso.

Ainda segundo os comerciantes, ficou acordado que o Mercado Público não será demolido, será construído  um novo mercado e as pessoas continuarão trabalhando nos mesmos locais.

Dono de uma lanchonete, Max Wellington, disse que os comerciantes não irão sair do lugar porque ali sai o sustento de várias famílias. Ele citou que na primeira gestão do ex-prefeito Arimateia Camboim (2013-2016) foi demolido o Clube Municipal para a construção de um Centro de Artesanato e até agora os box’s não foram entregues aos proprietários. Ele sugeriu que fosse feita a reforma, com pintura, limpeza, etc, ouça:

Lucas Saturno é proprietário de uma ótica e falou sobre a reunião. Ele disse que alguns comerciantes não estavam entendendo o tema discutido. Citou que o Mercado Público é um ponto histórico e ninguém concordou com a demolição, foi sugerido uma reforma na estrutura, ouça:

Já a Sandra Cezar, dona de um frigorifico disse que o local precisa ser valorizado por ser um lugar histórico, ouça:

Proprietária de um ponto comercial, Terezinha Oliveira, disse que os comerciantes ficaram satisfeitos porque o Mercado não será demolido. Ela citou que existe uma verba para a reforma do lugar e se a Prefeitura tem outra verba para a construção de um novo mercado, deseja boa sorte na nova obra.

“Os comerciantes ficaram todos satisfeitos em saber que seus pontos comerciais não serão demolidos, assim continuaremos trabalhando enfrentando a crise com esperança por dias melhores. Agradecemos ao padre Erivaldo pelo o apoio a nossa classe e por ter se empenhado para que não fosse demolido mais um prédio público patrimônio histórico de Santa Terezinha. Como ex-secretária de Finanças sei que foi deixado R$ 238 mil para a reforma do Mercado Público e a construção de uma praça de alimentação, porém se o gestor tem outra verba que dê  para construir um novo mercado, desejamos boa sorte no novo projeto”, comentou.

A Reportagem entrou em contato com o advogado Dr. Vilson, que ficou de explicar melhor sobre a pauta da reunião, mas até a publicação desta matéria não tivemos o retorno. O espaço fica aberto para as suas explicações.

Josley Oliveira