Paraibana desaparecida na Ucrânia foi encontrada e estaria deixando o país, diz irmã

141

A paraibana Silvana Pilipenko teria sido localizada na Ucrânia pela família e estaria deixando o país. A informação foi dada em primeira mão pela irmã dela, Rosemary Vicente, ao Correio Verdade, da TV Correio, nesta terça-feira (29).

Silvana Pilipenko morava com o marido na cidade de Mariupol, uma das mais afetadas pela guerra na Ucrânia, e é considerada desaparecida desde o início do conflito. O caso mobilizou o Governo da Paraíba e o Itamaraty na busca por informações.

Rosemary Vicente explicou que um motorista foi contratado para tirar Silvana, o marido e a sogra da Ucrânia, mas o plano não funcionou em um primeiro momento e só teria dado certo agora, após duas tentativas.

Segundo Rosemary, Silvana e a família estariam a caminho da Crimeia, um território ucraniano sob ocupação russa, mas não há detalhes sobre o trajeto e o tempo desse deslocamento.

Rosemary explicou que soube da situação através do filho de Silvana, Gabriel Pilipenko, que está na Alemanha e providenciou o transporte para retirar a mãe da Ucrânia. Ele teria dito à tia que a ligação telefônica com a mãe durou apenas dois minutos, não tinha qualidade, mas foi suficiente para confirmar que a família está viva e deixando a Ucrânia.

A paraibana Silvana Pilipenko tinha falado com a família pela última vez no dia 2 de março. Desde então parentes dela vivem um drama em busca de novos contatos e notícias. Em meados de março, a família divulgou que havia recebido notícias sobre o paradeiro de Silvana, mas nada de concreto foi detalhado.

 

Portal Correio