Dr. Ramonilson reivindica ações efetivas do Governo do Estado na geração de trabalho e renda no Sertão. Taxa de desemprego na Paraíba é a sexta maior do país

126

Em entrevista à imprensa na manhã desta segunda-feira, 16 de maio, Dr. Ramonilson voltou a reivindicar por ações efetivas do Governo do Estado com o intuito de estimular a geração de trabalho e renda no Sertão da Paraíba.

A taxa de desemprego no Estado é de 14,3%, acima da média nacional, que se estabilizou em 11,1% no primeiro trimestre de 2022. Os dados divulgados nesta sexta, 13 de maio, pelo IBGE, coloca a Paraíba na sexta posição na média de desocupação no Brasil. Ainda segundo o levantamento, o índice de empregados com carteira assinada totaliza 55,6%, o quarto menor do país.

Para Dr. Ramonilson, a reversão desse cenário alarmante se pauta na convergência de três iniciativas governamentais: execução de grandes obras de infraestrutura, estímulo ao empreendedorismo regional e a atração de empresas por intermédio de incentivos fiscais.

“Tenho dialogado com especialistas em vistas a apresentar uma proposta concreta que possibilite a criação de mais oportunidades para a nossa gente. O Estado como indutor tem reais condições de potencializar o polo calçadista de Patos, a indústria têxtil do vale do Piancó, a pimenta de Quixaba, a agricultura familiar no Sabugi e nas Espinharas, bem como turismo na região do Pico do Jabre. Além disso, com intervenções de infraestrutura, podemos abrir vagas e dinamizar toda uma cadeia produtiva. Lamentavelmente, obras paralisadas ou em atraso, causam sérios danos à comunidade. Por fim, é possível com estímulos tributários, atrair por exemplo, um call center que tem a capacidade de abrir até 2 mil vagas aos nossos jovens”, concluiu.

Assessoria