Bombeiros da PB são enviados a PE para ajudar às vítimas das enchentes

110

O Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba (CBMPB) enviou ao estado de Pernambuco, pelo menos seis militares para ajudar nas ações de buscas e salvamentos de vítimas das chuvas que atingem a região. Os bombeiros foram enviados ontem (29) e vão dar apoio na coordenação da força-tarefa que procura por mais de 50 pessoas que estão desaparecidas após enchentes e deslizamentos de terra. Em fevereiro deste ano, dois bombeiros e dois cães farejadores foram encaminhados ao Rio de Janeiro devido às fortes chuvas que atingiram Petrópolis, interior do estado.

Pernambuco – O número de pessoas que morreram em meio às fortes chuvas que atingem Pernambuco subiu para 84. A informação foi dada pelo governador, Paulo Câmara (PSB), em entrevista coletiva concedida no início da noite deste domingo (29).

De acordo com ele, foram 79 vítimas fatais registradas das 18h de sexta-feira (27) até este domingo. Somadas às cinco mortes registradas também por causa das chuvas, desde quarta-feira (25), o número chega 84.

Catorze municípios a decretaram situação de emergência: Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, São José da Coroa Grande, Moreno, Nazaré, Macaparana, Cabo de Santo Agostinho, São Vicente Ferrer, Paudalho, Paulista, Goiana, Timbauba e Camaragibe.

O governador anunciou a liberação de R$ 100 milhões para os municípios afetados pela chuva. O recurso deve ser utilizado para trabalho de busca e salvamento, obras urgentes e de infraestrutura e estará disponível esta semana.

“Sabemos que essas primeiras horas são muito difíceis, os primeiros socorros. [Agora] É atuar efetivamente nas ações. Conversei com todos os prefeitos justamente para elaborarem um plano de trabalho para saber quais as ações que vão precisar do apoio do estado nesse momento,”, afirmou.

O decreto de emergência é o primeiro passo também para que municípios possam ter acesso a recursos do governo federal. Mais cedo, o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, já havia adiantado que equipes federais ficariam no estado para auxiliar nesse trâmite e agilizar o reconhecimento por parte da pasta da situação de emergência ou calamidade pública.

PBAgora