Pré-candidata do PSOL ao Governo do Estado é entrevistada na Conexão FM

96
Foto: Redes sociais

A Rádio Conexão (104,9 FM) de Santa Terezinha (PB), está realizando uma série de entrevistas com os pré-candidatos ao cargo de governador e senador.

Os pré-candidatos ao cargo de governador que foram entrevistados foram: Ligia Feliciano (PDT), Pedro Cunha Lima (PSDB), Nilvan Ferreira (PL), Veneziano Vital (MDB) e nessa segunda-feira (6), foi entrevistada a Adjany Simplicio (PSOL).

Por telefone ela explicou como o partido está se preparando para o pleito.

“A gente vem cumprindo a risca que foram colocadas nesta eleição deste ano como a federação. Construímos nacionalmente a federação com a REDE. Construindo também uma coligação com a UP, o nosso pré-candidato a vice-governador é o Jardel Wandson, lá de Campina Grande, que também dirigente da Unidade Popular (UP) e Diretor do SINTTELPB. Estamos com doze pré-candidatos a deputados estaduais; o pré-candidato a deputado federal é Tárcio Teixeira e o pré-candidato ao Senado, o advogado, Alexandre Soares”, disse.

Ela explicou que no Primeiro Turno estão apoiando o ex-presidente Lula (PT) e as visitas pelo estado começarão entre julho e agosto. Ela disse que é a primeira vez que no partido uma mulher sai candidata ao cargo de governador do Estado da Paraíba. Adjany afirmou que é feminista, vem do campo popular. Sua bandeira será a luta contra a violência com a mulher, lutar por mais mulheres na política e luta por vagas de emprego, melhorando a vida das mulheres, melhora também a vida de toda a família.

A pré-candidata explicou que o objetivo é chegar no Segundo Turno e caso isso não ocorra, o partido seguirá neutro.

Adjany relata que o Estado só dialoga com os empresários e não dialoga com a população, nem com os servidores públicos e observa isso com a Segurança Pública. Citou várias falhas na Educação, Segurança Pública e Saúde, principalmente na saúde da mulher, com casos de mortalidade materna, com promessas que estão sendo prometidas novamente como a ampliação da rede da saúde materna. Ela acrescenta também falhas no programa de enfrentamento a seca e falhas no programa da agricultura familiar.

Josley Oliveira – PortalSantaTeresinha.com