Vereador Damião de Seli pede a família do santerezinhense encontrado em situação análoga a escravidão que procure a Prefeitura e a Câmara para receber apoio financeiro e jurídico

416

Ocorreu na sexta-feira (16), a sessão ordinária na Câmara Municipal de Vereadores de Santa Terezinha (PB). A reunião foi transmitida pela Rádio Conexão (104,9 FM) e pelas redes sociais.

Na tribuna, o vereador Damião de Seli (PSDB) agradeceu a Deus por mais uma sessão ordinária.

O parlamentar destacou a decisão judicial publicada no dia 9 de setembro e afirmou que é ‘A Justiça corrigindo a própria Justiça’, fazendo referencia a ex-prefeita de Patos, Francisca Motta, inocentada pela Justiça Federal em ação de improbidade administrativa. Ele disse que trabalhou com a ex-gestora e a sua imagem foi denegrida injustamente nas redes sociais. Ele perguntou sobre os últimos quatro meses de sua gestão que ela foi acusada e o prejuízo moral que ela obteve, quem irá devolver? Destacou quando finaliza um processo judicial em todas as instancias aí sim pode opinar sobre o resultado da ação condenando ou não a pessoa. Relatou que a ex-gestora tem zelo pelo erário público e não ficou provado nada contra ela. Afirmou que o seu nome foi citado no processo, também foi absolvido e relatou uma grande perseguição contra a ex-prefeita.

Parabenizou Janmerson Lucena, irmão do vereador Francisco Bezerra (Republicanos). O vereador Damião relatou que assistiu uma reportagem em uma emissora de tv do estado, Janmerson é colaborador da Pastoral do Imigrante e entrou com uma ação civil pública na Justiça Federal para que o Ministério da Saúde dê uma atenção especial aos venezuelanos e aos povos indígenas, ou seja, toda a estrutura básica da saúde. Damião ficou satisfeito por ver uma pessoa da região, levando o nome do município e colocando em prática os seus conhecimentos em favor dos que mais precisam.

Ele comunicou que um santerezinhense e os seus colegas de trabalho foram resgatados pelo Ministério Público do Trabalho no estado de São Paulo em situação análoga a escravidão. Damião afirmou que não conhece o cidadão e nem a família, mas que a família procure o Poder Legislativo e o Poder Executivo para dar apoio financeiro e jurídico.

Destacou a 5ª Cavalgada entre os municípios de Catingueira e Santa Terezinha e parabenizou aos organizadores, apoiando a cultura nordestina.

 Josley Oliveira – PortalSantaTeresinha.com