Emocionante: Vídeo de criança cadeirante dançando ballet com professora em Patos viraliza na internet

74

O vídeo da professora Lis Pergentino dançando com uma aluna cadeirante, de 6 anos, foi parar no Instagram Razões Para Acreditar, que dissemina coisas boas que acontecem e que quase ninguém toma conhecimento.

A apresentação aconteceu na noite da última terça-feira, 18/10, durante apresentação da companhia de Ballet da Tia Lis na Concha Acústica Nilson Batista, na Praça Edvaldo Motta, como parte da programação alusiva aos 119 anos de Patos.

Lis, que atua no ballet há oito anos, é proprietária do Stúdio Tia Lis Ballet, inaugurado no último mês de agosto, na Rua Peregrino Filho, 682, no bairro Brasília. Graduada em educação física, ela também é professora da Escola Fera, do Centro Educacional Cantinho da Criança e do CRAS em São José do Bonfim.

Lis Pergentino contou à Folha Patoense que é mãe de uma criança autista e sempre busca conscientizar as alunas e público sobre a inclusão. A professora acrescentou que tem mais três alunas autistas.

Veja o depoimento da professora:

“Diversidade é chamar para a festa, inclusão é chamar para dançar!” ✨💃🏻👩🏻‍🦽✨

E que dança né? Vocês nunca terão noção da emoção que eu senti nesse dia! Só quem assistiu sabe do que estou falando, a emoção transbordou o o palco e invadiu o público, ver os olhos da plateia cheios de lágrimas assim como os meus não tem preço, sei que mais uma vez a sementinha do bem, do amor e da inclusão foi plantada no coração de cada um naquela noite e isso sim para mim é sucesso. Saber que de alguma forma eu posso usar o meu trabalho, meu dom e minha influência para construir um mundo melhor, não apenas para Kauane, não apenas para minha filha Rute, não apenas para cada uma de minhas alunas autistas, não apenas para as crianças atípicas, mas para cada pessoa que viverá junto com aquelas que eu plantei a sementinha do amor, do respeito e da inclusão, e que levam adiante e assim vão repassando essa corrente do bem! Esse é o meu propósito com o Ballet inclusivo. Digo e repito Ballet é muito mais do que dançar, Ballet transforma vidas, Ballet é inclusão. 💫

E eu chamo sim, dancem comigo!! Toda criança, toda pessoa independente de sua condição física ou intelectual tem o direito de ser o que quiser. E não, eu não tenho medo de ter alunas com diferentes condições, pelo contrário me sinto privilegiada, é um desafio lindo que aceito com o coração cheio de esperança, pois com cada uma aprendo e repasso uma lição diferente. Sou grata a Deus por essa oportunidade! Amo o que faço. É muito mais do que realizar meu sonho, é sobre realizar o sonho de tantas outras pessoas!

Fonte: Folha Patoense