Lula anuncia encontro com Rosa Weber, Pacheco e Lira na próxima semana em Brasília

50

Reforçando a busca por estabilidade institucional, estabelecendo diálogo com os poderes Judiciário e Legislativo, movimento que tem sido chamado de “reconstrução nacional”, o presidente eleito Lula anunciou na noite desta terça-feira (1º) que começará a próxima semana um diálogo com os poderes Judiciário e Legislativo, movimento que tem sido chamado de “reconstrução nacional”.

Lula estará em Brasília a partir da próxima segunda-feira (7). E a ida à capital inclui reuniões com a ministra Rosa Weber, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF); com Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Senado e do Congresso Nacional; e com Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados.

A previsão é que, passada essa fase de conversas com os chefes dos poderes, Lula viaje para o Egito, onde haverá a conferência do clima (COP27). Lula foi convidado pelo presidente do país, Abdel Fatah al-Sissi.

Transição

Lula passará o resto desta semana na Bahia com Rosangela Silva, a Janja. O presidente eleito combinou com os aliados que deseja ficar totalmente em descanso nesses dias para refazer as energias e se preparar para o período de transição.

Enquanto Lula dedicará a próxima semana a conversas com os poderes Judiciário e Legislativo, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, fará reuniões com os presidentes do MDB, Baleia Rossi, e do PSD, Gilberto Kassab.

O objetivo de Gleisi é convidar os dois partidos para integrarem oficialmente a frente ampla democrática que vai dar sustentação e governabilidade a Lula.

Gleisi já teve conversas preparatórias com os dois e agora espera fechar oficialmente os apoios na próxima semana. Depois, ela terá conversas também com o União Brasil, PSDB e Cidadania.

Orçamento

Nesta reta de final de ano, a principal preocupação do futuro governo Lula no Congresso é a votação do Orçamento da União de 2023, para aprovar o Auxílio Brasil de R$ 600, o reajuste real do salário mínimo e a recomposição de recursos para programas como Farmácia Popular, Merenda Escolar e Mais Médicos.

Desafios de Lula no Orçamento chegam a R$ 175 bilhões

Nesta quinta-feira (03), o senador eleito Wellington Dias (PT-PI) vai se reunir com o relator do Orçamento da União, o senador Marcelo de Castro (MDB-PI), para começar as negociações do projeto de lei orçamentária, que tem de ser aprovado ainda neste ano. Wellington Dias foi encarregado por Lula para negociar a aprovação do Orçamento da União.

Paraiba.com.br