Governo da Paraíba alerta produtores sobre prevenção de casos de gripe aviária

54

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Pesca (Sedap) adotará uma série de ações para evitar casos de influenza aviária (H5N1) no estado, com focos da doença já registrados em países como Colômbia, Peru e Equador.

A gerente executiva da Sedap, Girlene Alencar, ressaltou que a Paraíba, assim como os demais entes da Federação, não registrou nenhum da influenza aviária, a “gripe da ave”, mas, com casos da doença em países vizinhos, é necessário que os produtores redobrem os cuidados.

“Nós estamos em alerta para que essa doença não entre no Brasil, o que pode ser evitado com a adoção de algumas medidas: o produtor deve evitar o contato de suas aves com as aves de vida livre, manter as aves em área restrita, deixando água e alimentação fora do alcance de aves de vida livre”, recomendou.

“Aqui na Paraíba, a gente vai realizar sorologia, que é a coleta de material sangue de cloaca de ave para enviar para os laboratórios credenciados pelo Ministério da Agricultura para atestar que realmente não temos essa doença aqui”, adiantou Girlene Alencar.

A influenza aviária, além de provocar grandes prejuízos econômicos pela alta mortalidade das aves, tem potencial zoonótico, isto é, pode contaminar humanos, facilitando a propagação da doença.

O Governo do Estado alerta ainda que, caso o produtor perceba sinais nervosos, respiratórios e digestivos nas aves, assim como aumento de mortalidade nos animais, deve entrar imediatamente em contato com a Sedap.

Portal Correio