Homem sofre infarto e morre sentado em cadeira de bar, no Vale do Piancó

138

Um homem, identificado como Alexandre de Oliveira Leite, de 42 anos, morreu vítima de infarto, no final da noite deste domingo (15), na Praça da Glória, onde bebia com amigos, em Conceição.

De acordo com informações da Polícia Militar, Alexandre bebia com alguns amigos quando se sentiu mal. Ele puxou a cadeira em que estava e a colocou no meio da praça, onde se sentou, enfartou e acabou morrendo sentado.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU ainda foi acionado, mas quando os profissionais chegaram ao local, o homem já se encontrava sem vida.

A Polícia Militar também foi acionada. O local foi isolado pelos policiais.

O corpo será velado na residência de familiares e sepultado no cemitério local.

O infarto do miocárdio, ou ataque cardíaco, é a morte das células de uma região do músculo do coração por conta da formação de um coágulo que interrompe o fluxo sanguíneo de forma súbita e intensa.

A principal causa do infarto é a aterosclerose, doença em que placas de gordura se acumulam no interior das artérias coronárias, chegando a obstrui-las. Na maioria dos casos o infarto ocorre quando há o rompimento de uma dessas placas, levando à formação do coágulo e interrupção do fluxo sanguíneo.

O infarto pode ocorrer em diversas partes do coração, dependendo de qual artéria foi obstruída. Em casos raros o infarto pode acontecer por contração da artéria, interrompendo o fluxo de sangue ou por desprendimento de um coágulo originado dentro do coração e que se aloja no interior dos vasos.

Sintomas:

O principal sintoma é dor ou desconforto na região peitoral, podendo irradiar para as costas, rosto, braço esquerdo e, raramente, o braço direito. Esse desconforto costuma ser intenso e prolongado, acompanhado de sensação de peso ou aperto sobre tórax. Esses sinais costumam ser acompanhados de suor frio, palidez, falta de ar, sensação de desmaio. Em idosos, o principal sintoma pode ser a falta de ar. A dor também pode ser no abdome, semelhante à dor de uma gastrite ou esofagite de refluxo, mas é pouco frequente. Nos diabéticos e nos idosos, o infarto pode ocorrer sem sinais específicos. Por isso, deve-se estar atento a qualquer mal-estar súbito apresentado por esses pacientes.

Fonte: Por Gilberto Angelo, do vale do Piancó Notícias